resveratrol

Um estudo analisou os efeitos do resveratrol nos níveis de glicose e insulina em jejum e na melhoria da sensibilidade insulínica em pacientes com diabetes tipo 2.

O resveratrol é um polifenol encontrado na pele de uvas vermelhas, cujos efeitos  antioxidantes são fortemente aclamados pelos seus resultados anti-inflamatórios, anti-cancerígenos, de anti-envelhecimento e cardioprotetores. Alguns estudos mostraram que este melhora a sensibilidade insulínica em ratos diabéticos e pacientes com diabetes tipo 2 (DM2). No entanto, estes estudos foram inconsistentes com os resultados obtidos em determinados ensaios de controlo aleatórios que comprovaram que o resveratrol não é um agente de controlo glicémico efetivo.

Um novo estudo tentou resolver tais contradições através da análise dos dados recolhidos em estudos de controlo aleatórios realizados no passado. Os resultados desta análise foram publicados recentemente em Nutrition and Metabolism. Nove ensaios clínicos aleatórios com um total de 283 participantes com diabetes tipo 2 foram incluídos na análise. Foram controlados os níveis da glicemia plasmática em jejum em todos os estudos e alguns tomaram nota também dos níveis de hemoglobina glicada (HbA1c) e de resistência insulínica. Para além disso, foram também monitorizadas a pressão arterial sistólica e diastólica, o colesterol de lipoproteínas de baixa densidade (LDL-c), o colesterol de lipoproteínas de alta densidade (HDL-c) e os níveis de concentrações de insulina. A dose diária de resveratrol administrada nestes estudos variou entre 8 a 3000 miligramas tomadas durante um período variável de 4 semanas a 12 meses. Os dados recolhidos destes estudos foram agrupados e analisados estatisticamente.

Os resultados mostram que o resveratrol reduziu significativamente os níveis de glicose plasmática em jejum em pacientes com diabetes tipo 2 em relação ao grupo controlo. Os níveis de glicose plasmática em jejum reduziram substancialmente nos pacientes que receberam doses altas de resveratrol mas não diminuíram nos pacientes que receberam doses baixas.

Para além disso, os níveis de hemoglobina glicada (HbA1c ou hemoglobina ligada à glicose) são um bom indicador dos níveis de glicose no sangue durante as seis a oito semanas antes do teste e não são afetados pelos picos diários dos níveis de glicose no sangue. Dos nove estudos utilizados para análise, seis apresentaram dados sobre os níveis de HbA1c que envolveram 228 pacientes. A análise destes dados mostra que os níveis de HbA1c não diminuíram com a ingestão de resveratrol mas permaneceram inalterados.

A análise dos dados relativos à resistência insulínica, obtidos em cinco ensaios e que envolveu 153 pacientes, mostrou que a resistência insulínica reduziu significativamente (ou a sensibilidade insulínica melhorou significativamente) com a ingestão de resveratrol. Foi de notar também um declínio nos níveis de insulina e pressão arterial sistólica e diastólica com a ingestão de resveratrol. No entanto, os níveis de LDL-c e HDL-c não foram afetados. Uma dose elevada (mais de 100 miligramas/dia) foi eficaz na redução dos níveis de glicose, enquanto que doses baixas (menos de 100 miligramas / dia) não produziram qualquer efeito.

Uma limitação clara deste estudo foi a utilização de diferentes formas de resveratrol (extratos e pós), e a variação da dose e duração da dosagem em diferentes estudos. Estas diferenças podem afetar as conclusões aferidas e, portanto, estudos adicionais e numa escala maior são necessários para entender os efeitos dependentes da dose administrada de resveratrol.

No geral, estes resultados mostram que a ingestão de resveratrol melhora o controlo glicémico em indivíduos com diabetes tipo 2. Os vários agentes de controlo antidiabético e glicémico que estão atualmente em uso (insulina, biguanidas, sulfonilureias, inibidores de α-glucosidase e inibidores de DPP-4) são limitados devido a contra-indicações ou efeitos colaterais como a hipoglicemia e o aumento de peso. Alguns estudos mostraram que o resveratrol administado numa dose de até 1 grama / dia não tem efeitos tóxicos. Embora estes resultados tenham que ser validados em ensaios maiores, o resveratrol pode representar uma alternativa viável para o tratamento da diabetes tipo 2.

 

Escrito por Usha B. Nair, Ph.D.
Traduzido por Ângela Carvalho, PgC

Referências:

  1. Méndez-del Villar M, González-Ortiz M, Martínez-Abundis E, Pérez-Rubio KG, Lizárraga-Valdez R. Effect of resveratrol administration on metabolic syndrome, insulin sensitivity, and insulin secretion. Metab Syndr Relat Disord. 2014 Dec;12(10):497-501. doi: 10.1089/met.2014.0082. Epub 2014 Aug 19. PubMed PMID: 25137036.
  2. González-Rodríguez Á, Santamaría B, Mas-Gutierrez JA, Rada P, Fernández-Millán E, Pardo V, Álvarez C, Cuadrado A, Ros M, Serrano M, Valverde ÁM. Resveratrol treatment restores peripheral insulin sensitivity in diabetic mice in a sirt1-independent manner. Mol Nutr Food Res. 2015 Aug;59(8):1431-42. doi: 10.1002/mnfr.201400933. Epub 2015 Apr 28. PubMed PMID: 25808216.
  3. Lee YE, Kim JW, Lee EM, Ahn YB, Song KH, Yoon KH, Kim HW, Park CW, Li G, Liu Z, Ko SH. Chronic resveratrol treatment protects pancreatic islets against oxidative stress in db/db mice. PLoS One. 2012;7(11):e50412. doi: 10.1371/journal.pone.0050412. Epub 2012 Nov 30. PubMed PMID: 23226280; PubMed Central PMCID: PMC3511555.
  4. Bo S, Ponzo V, Ciccone G, Evangelista A, Saba F, Goitre I, Procopio M, Pagano GF, Cassader M, Gambino R. Six months of resveratrol supplementation has no measurable effect in type 2 diabetic patients. A randomized, double blind, placebo-controlled trial. Pharmacol Res. 2016 Sep;111:896-905. doi: 10.1016/j.phrs.2016.08.010. Epub 2016 Aug 9. PubMed PMID: 27520400.
  5. Thazhath SS, Wu T, Bound MJ, Checklin HL, Standfield S, Jones KL, Horowitz M, Rayner CK. Administration of resveratrol for 5 wk has no effect on glucagon-like peptide 1 secretion, gastric emptying, or glycemic control in type 2 diabetes: a  randomized controlled trial. Am J Clin Nutr. 2016 Jan;103(1):66-70. doi: 10.3945/ajcn.115.117440. Epub 2015 Nov 25. PubMed PMID: 26607942.
  6. Zhu X, Wu C, Qiu S, Yuan X, Li L. Effects of resveratrol on glucose control and insulin sensitivity in subjects with type 2 diabetes: systematic review and meta-analysis. Nutr & Metab. 2017 Sept;14:60. doi: 10.1186/s12986-017-0217-z.
  7. Movahed A, Nabipour I, Lieben Louis X, Thandapilly SJ, Yu L, Kalantarhormozi M, Rekabpour SJ, Netticadan T. Antihyperglycemic effects of short term resveratrol supplementation in type 2 diabetic patients. Evid Based Complement Alternat Med. 2013;2013:851267. doi: 10.1155/2013/851267. Epub 2013 Sep 1. PubMed PMID: 24073011; PubMed Central PMCID: PMC3773903.

 

Facebook Comments