Monday, February 26, 2024
HomePortuguêsA relação entre a compulsão alimentar e o alcoolismo

A relação entre a compulsão alimentar e o alcoolismo

Investigação em modelos animais explica como a compulsão alimentar pode ser um estímulo para o alcoolismo e outros comportamentos aditivos particularmente na adolescência.

A adolescência pode ser difícil para muitos indivíduos. Os investigadores descobriram que durante este período de desenvolvimento cerebral muitos adolescentes sofrem uma sensibilidade acentuada a comportamentos impulsivos. Em conjunto com um sistema inibidor imaturo, os jovens adultos estão muitas vezes mais vulneráveis a comportamentos aditivos como o abuso de álcool e drogas, a anorexia, a bulimia e a compulsão alimentar.

O uso de drogas e álcool na adolescência pode levar a elevadas taxas de abuso e dependência de substâncias na idade adulta. Enquanto que o álcool e drogas permanecem os comportamentos aditivos mais bem estudados em adolescentes, investigações demonstram que comer por prazer e não por necessidades metabólicas pode de igual forma libertar dopamina e ativar o campo de recompensa do cérebro.

Estudos em animais mostraram também que comportamentos de compulsão alimentar podem aumentar a vulnerabilidade à dependência do álcool e da cocaína. De forma a descobrir se ao abandonar o hábito de compulsão alimentar os adolescentes ficam mais suscetíveis a ingerir álcool como substituto, os investigadores examinaram a resposta e esta situação em ratos na presença de álcool.

Dados recentemente publicados em PLoS One demonstraram que quando ratos adolescentes eram obrigados a abster-se do hábito de compulsão alimentar durante duas semanas, o consumo auto-administrado de álcool era 6% mais elevado do que o dos ratos alimentados por uma dieta normal. Tal sugere que quando os ratos são obrigados a abandonar um comportamento aditivo aumenta a suscetibilidade em adotar outro.

Esta equipa de investigadores espanhóis acredita que tal deve ocorrer devido às alterações físicas que ocorrem no cérebro adolescente. A compulsão alimentar pode causar um aumento dos níveis de corticosterona basal e alterar a sensibilidade do corpo aos neurotransmissores como a dopamina, parte do campo de recompensa do cérebro. De forma a compensar a falta de prazer que era então causada pela compulsão alimentar, os animais podem então sentir-se compelidos a adotar outros comportamentos aditivos como o consumo de álcool.

É necessária mais investigação para determinar se tais riscos ocorrem em humanos. Esta possibilidade significa que tanto os nutricionistas como os outros profissionais de saúde devem estar cientes de que adolescentes que procuram abandonar o hábito de compulsão alimentar podem tornar-se vulneráveis a outros comportamentos aditivos mais graves como o alcoolismo.

 

Escrito por Calvin J. Chan, B.Sc.
Traduzido por Ângela Carvalho, PgC

Referências:

Blanco-Gandia, M.C., Minarro, J., Aguilar, M.A. and Rodriguez-Arias, M. (2018). Increased ethanol consumption after interruption of fat binge eating. PLOS One. 13(3): e0194431.

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Latest News and Articles

SUBSCRIBE TO OUR NEWSLETTERS

Stay Connected
10,288FansLike
820FollowersFollow
249FollowersFollow
2,787FollowersFollow

Article of the month

January 2024: Raising Awareness for Alzheimer’s

Knowing the early signs and symptoms of Alzheimer’s and dementia is vital if you are caring for an older person. Finding your keys in...

Joke Of The Day – February 26

Psychiatrist: So you’re saying you’re happy to pay taxes? When did that start?

RECENT COMMENTS

ADVERTISE WITH US

error: Content is read-only and copy-protected.