HomeZzzz out of usePortuguêsEfeitos do café descafeinado na redução do risco de diabetes

Efeitos do café descafeinado na redução do risco de diabetes

Um estudo clínico recente publicado no British Journal of Nutrition avalia como o café descafeinado pode reduzir o risco de diabetes tipo 2.

O café, fabricado a partir de grãos de café torrados, é uma bebida popular com pressupostos benefícios para a saúde. Existem estudos que sugerem que o consumo de café está relacionado com a crescente imunidade a várias doenças. Estas vão de desordens neurológicas a doenças cardiovasculares, e até mesmo cancro. Estudos recentes analisaram como o consumo elevado de café, mais de três chávenas de café por dia, reduziu o risco de diabetes tipo 2.

Falta de estudos que investiguem os mecanismos através dos quais o café pode reduzir o risco de diabetes

O café é composto por diferentes tipos de nutrientes e existem poucos estudos que investiguem os mecanismos através dos quais os componentes do café contribuem para o risco reduzido de diabetes. Apesar de alguns estudos terem analisado tanto o café como o café descafeinado e descoberto um efeito protetor independente do conteúdo de cafeína, não é claro que a cafeína tenha algum efeito. Desta forma, um grupo de cientistas brasileiros procurou determinar se o café e o café descafeinado melhoram a sensibilidade insulínica. Fazia também parte deste estudo determinar a forma como o açúcar adicionado ao café influencia os níveis de glicose e de insulina no sangue de pessoas que consomem café. Os resultados foram recentemente publicados no British Journal of Nutrition.

Os participantes foram recrutados através de anúncios e selecionados por critérios de exclusão como a diabetes, doenças cardiovasculares e consumo de tabaco. Após a exclusão dos participantes, 17 sujeitos completaram o estudo. Estes eram do sexo masculino, entre 18 a 40 anos de idade e consumidores habituais de café. Durante um período de seis semanas cada sujeito participou em seis testes. Foi-lhes dado café com ou sem açúcar, café descafeinado com ou sem açúcar, ou água com ou sem açúcar. Um hora depois da ingestão do café, os investigadores estimaram o metabolismo da glicose através de um teste (“Oral Dose Intravenous Label Experiment”).

Efeitos do café descafeinado na sensibilidade insulínica

Surpreendentemente, os testes demonstraram que o consumo de café descafeinado, não café regular, melhorou a sensibilidade insulínica significativamente comparado com o consumo de água. Os participantes foram submetidos a um teste oral de tolerância à glicose e a análises ao sangue várias vezes até cinco horas após a ingestão de café. Com a análise aos níveis de glicose e de insulina, os investigadores descobriram que o café melhorou os níveis de resposta à insulina de forma mais eficiente que a água. Os investigadores descobriram também que o café mesmo com a adição de 30 g de açúcar, não teve quaisquer efeitos adversos no metabolismo da glicose.

Os autores do corrente estudo concluem que o café descafeinado é capaz de melhorar a sensibilidade insulínica e que o açúcar adicionado não tem impacto no metabolismo da glicose. Os resultados obtidos fazem parte da extensiva investigação já existente acerca da relação entre o café e a diabetes tipo 2. No entanto, este estudo focou-se nos efeitos a curto prazo do café. Estudos clínicos de maior duração clarificarão os potenciais benefícios do café para a saúde. Não obstante, os investigadores possuem agora uma maior compreensão dos potenciais mecanismos por trás dos benefícios do consumo de café para a saúde.

 

Escrito por Branson Chen, BHSc
Traduzido por Ângela Carvalho, PgC

Referências:

Reis CE, Paiva CL, Amato AA, Lofrano-Porto A, Wassell S, Bluck LJ, Dórea JG, da Costa TH. Decaffeinated coffee improves insulin sensitivity in healthy men. British Journal of Nutrition. 2018:1-0.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

SUBSCRIBE TO OUR NEWSLETTERS

Stay Connected
10,288FansLike
820FollowersFollow
249FollowersFollow
2,787FollowersFollow

Article of the month

Prevalence of long COVID rises to nearly 7% of population

US government number crunchers published a briefing article in JAMA1, June 7, 2024, presenting the results of their latest round of analysis on long...

Joke Of The Day

The Evolution of MedicineI have an earache ...2000 BC - Here, eat this root. 1000 AD - That root is heathen.  Here, say this prayer. 1850 AD...

ADVERTISE WITH US

error: Content is read-only and copy-protected.