Wednesday, April 24, 2024
HomePortuguêsÁcidos gordos ómega-6 e a prevenção da diabetes

Ácidos gordos ómega-6 e a prevenção da diabetes

Investigadores analisaram os dados recolhidos de vinte estudos prospetivos a fim de analisar a relação de ácidos gordos ómega-6 e a diabetes tipo 2.

Os ácidos gordos polinsaturados (PUFA) podem ser encontrados em frutos secos, sementes e óleos alimentares, tais como a grande parte de óleos vegetais. O ómega-6 é de importância crucial para o desenvolvimento e crescimento. Determinadas orientações clínicas, a American Heart Association e Dietary Guidelines for Americans, recomendam a inclusão de ácidos gordos ómega-6 nos hábitos alimentares saudáveis e no controle da saúde cardíaca. Existem, no entanto, investigações que apontam para alguns efeitos maléficos do ómega-6. Os possíveis benefícios dos ácidos gordos ómega-6 na diabete tipo 2 são o foco de um estudo recente publicado no The Lancet Diabetes & Endocrinology.

Os investigadores examinaram a relação entre o ácido linoleico ou o ácido araquidónico, os dois principais ácidos gordos ómega-6, e o desenvolvimento da diabetes tipo 2. A equipa de investigadores recolheu dados de vinte estudos prospetivos conduzidos entre 1970 e 2010. Nestes estudos participaram 39,740 indivíduos com idades entre os 49 e 76 anos de dez países distintos (Islândia, Holanda, Estados Unidos da América, Taiwan, Reino Unido, Alemanha, Finlândia, Austrália, Suécia e França). Indivíduos diagnosticados com diabetes tipo 2 foram excluídos da análise.

Os resultados obtidos mostraram que os níveis mais altos de ácido linoleico diminuem o risco de diabetes tipo 2. Não houve no entanto uma associação significativa entre o ácido araquidónico e o risco de diabetes tipo 2. Como foram analisados apenas dois tipos de ácidos gordos ómega-6, é necessária mais investigação para entender os efeitos de todos os ácidos gordos ómega-6 na diabetes tipo 2.

A prevalência da diabetes tipo 2 torna necessária a investigação de todas as áreas que possam ajudar à prevenção e controle desta doença. Este estudo indica que os ácidos gordos ómega-6 poderão ajudar à redução do risco de desenvolver a diabetes tipo 2. Como o ácido linoleico não é produzido pelo corpo, este deve ser introduzido como fonte alimentar. É por esta razão que as recomendações dietéticas deverão encorajar o consumo de frutos secos, sementes e óleos alimentares.

 

Escrito por Anuolu Bank-Oni, Pharm.D, CDE, BCGP
Traduzido Ângela Carvalho, PgC

Referências:

Wu, JHY et al. Omega-6 fatty acid biomarkers and incident type 2 diabetes: pooled analysis of individual-level data for 39 740 adults from 20 prospective cohort studies. Lancet Diabetes Endocrinol 2017; 5: 965–74. October 11, 2017

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Latest News and Articles

SUBSCRIBE TO OUR NEWSLETTERS

Stay Connected
10,288FansLike
820FollowersFollow
249FollowersFollow
2,787FollowersFollow

Article of the month

Augmented Reality to Augment Physical Therapy for Parkinson’s Disease

A hallmark of advancing Parkinson’s disease is a distinctive shuffling walk. Dual-task training is an effective but costly physical therapy that helps people with...

Joke Of The Day – April 24

Finally I realized why I get fat ... It is because of the shampoo!!! Today I read the label: "Strengthens and creates volume." From...

RECENT COMMENTS

ADVERTISE WITH US

error: Content is read-only and copy-protected.